Monitoramento de safra: quais dados é necessário acompanhar?

8 minutos para ler

Você faz o monitoramento de safra na sua propriedade? E quer saber quanto produziu em volume e entender qual foi a eficiência dos processos, como armazenagem, comercialização, controle etc. ?

Por esse motivo, o monitoramento inclui desde a programação e o planejamento do plantio até a colheita. Assim, você se programa para aumentar sua produtividade e, ao mesmo tempo, garantir o máximo de rentabilidade. Ainda que tenha uma cultura principal, soja, por exemplo, você deve fazer o planejamento da safra inteira, inclusive a safrinha de milho ou outra cultura, ou ainda a safra de inverno, como ocorre no Sul.

É normal ter dúvidas sobre essa prática. Para explicar como ela funciona, mostraremos quais são os impactos financeiros ao ignorá-la, quais dados devem ser acompanhados e como um software específico ajuda nessa tarefa. Continue lendo!

Quais são os impactos financeiros pelo não monitoramento?

O monitoramento da safra deve ser constante em qualquer propriedade. É importante fazer o acompanhamento das culturas para ter acesso a esses números e executar o planejamento de forma rentável. Alcançar esse patamar, porém, exige o envolvimento de vários fatores.

Segundo o supervisor técnico comercial na Analys Agricultura de Precisão, Leonardo Dal Poz, essa prática abrange o mercado interno e externo, destino de escoamento da produção e a rentabilidade da safra. Assim, é fundamental acompanhar a balança e os preços de commodities, desde sua cadeia produtiva até depois disso.

Quando o monitoramento é ignorado, vários erros podem ser cometidos. Eles estão relacionados, por exemplo, ao momento da negociação dos contratos de venda futura e dos insumos a fim de garantir um preço adequado para fechar a conta no final.

Caso contrário, os prejuízos começam e impactam os resultados alcançados no ano. Dal Poz explica como isso funciona:

É muito importante visualizar qual o melhor momento para compra dos insumos. Por exemplo, vamos falar do fertilizante. Em torno de 30% do custo do produtor é fertilizante. Se ele acertar na hora da compra desses produtos, já tem esse impacto de 30% do custo. Se nesse momento um erro for cometido, o custo será onerado e a rentabilidade final, prejudicada.

Outro fator que influencia os resultados são as pragas e as doenças. Com um monitoramento adequado da safra, consegue-se mapear a sanidade das culturas nela inseridas. Desse modo, é possível classificar a biomassa da plantação, acompanhar o crescimento das plantas e se antecipar a alguma infestação de ervas daninhas ou mesmo de insetos que possam causar perdas.

A partir disso, você atua direto nos pontos de foco e mensura o nível de infestação. Dessa forma, planeja melhor a aplicação dos defensivos para evitar desperdícios e reduzir o custo com insumos.

Os impactos financeiros na safra

A falta de monitoramento implica perdas maiores na propriedade rural. Ainda que essa prática seja utilizada, os prejuízos vão existir. O ideal, porém, é reduzi-las ao mínimo possível — e esse limite varia conforme a cultura.

A de soja, por exemplo, tem um nível de tolerância de 1 saco de 60 kg por hectare. No entanto, o evento Rally da Colheita mostrou que, no Vale do Paranapanema (SP), as perdas entre 2017 e 2018 ficaram entre 0,9 saco por hectare e 4,5 sacos por hectare. A média, portanto, foi de 1,95 sacas por hectare.

O mesmo levantamento indicou que 61% das propriedades rurais ficaram acima do limite tolerável de perdas. Quando a análise é ampliada para o Brasil, a média é de 2 sacos por hectare. Para se ter uma ideia, quando multiplicado pelo total de terras cultivadas — que são 36 milhões de hectares —, o resultado é de R$ 4,3 bilhões em perdas por ano.

Esse é apenas um exemplo do impacto financeiro que a falta de monitoramento da safra pode causar. Com a ajuda da tecnologia, é possível evitar perdas, estimar a produtividade do período e aumentar a economia em insumos. Da mesma forma, você identifica falhas no plantio para aumentar a produtividade do talhão.

Quais são os dados necessários para acompanhar o monitoramento de safra?

Para ser eficiente, a prática precisa abranger o posicionamento do plantio da cultura principal para identificar como está seu comportamento em âmbito nacional e mundial. Essa recomendação é importante, porque, como afirma Dal Poz, “isso vai refletir no preço e nos estoques nacionais do produto, que é o foco do produtor, e está diretamente relacionado à formação do preço”.

Mais que isso, os dados são relevantes para realizar o planejamento estratégico. Assim, o orçamento das culturas é elaborado a partir dessa base a fim de direcionar a negociação futura. Perceba que o monitoramento da safra tem a finalidade de fortalecer a capacidade produtiva, sinalizar as melhores práticas e maximizar os lucros.

Nesse contexto, vários dados precisam ser considerados. Entre os principais fatores de monitoramento estão:

  • Agrometeorológico: avalia a precipitação acumulada e seu desvio, bem como as diferenças das temperaturas mínima e máxima, em comparação com o histórico;
  • Mapa e relevo da lavoura: obtém as medidas da área, identifica cada talhão, avalia o terreno para corrigir curvas de nível e mensura as cotas de altitude;
  • Falhas no plantio: aumenta o aproveitamento do talhão e corrige o plantio a fim de melhorar as tomadas de decisão no manejo e aumentar a produtividade;
  • Sanidade: avalia o desenvolvimento da cultura e categoriza a biomassa do cultivar;
  • Análise de cobertura: realiza a estimativa de produtividade e acompanha o crescimento das plantas, atualmente por drone. A qualidade do plantio é conferida para entender o comportamento do solo e projetar os riscos de erosão;
  • Localização de daninhas: assinala os pontos de foco na lavoura para reduzir as perdas. Por meio do cálculo do nível de infestação, a quantidade de herbicidas é definida. Desse modo, o custo com insumos é reduzido. Da mesma forma, o problema é identificado no início e tratado.

Como o SCADIAgro pode ajudar no monitoramento?

O SCADIAgro é um software de gestão específico para produtores rurais. Com módulos diversificados, ele centraliza os dados da sua propriedade e garante o controle de todos os critérios para tornar a gestão econômica e fiscal mais sustentável e eficiente.

Ele auxilia o monitoramento de safra por apresentar os resultados consolidados, o que ajuda a tomar decisões para os próximos períodos. Além disso, por integrar os dados, você também conta com o controle financeiro e as obrigações fiscais, como Escrituração Fiscal Digital (EFD), Imposto de Renda (IR) e Livro Caixa Digital do Produtor Rural (LCDPR).

Tudo isso é possível, porque você consegue usar o sistema do planejamento à colheita. Com operações simples, o sistema faz todo o controle financeiro, a apuração de custos e resultados, além do controle e geração de arquivos fiscais obrigatórios. Algumas ferramentas disponibilizadas pelos módulos do software são:

  • fluxo de caixa;
  • controle de pedidos de compra, inclusive em outras moedas;
  • lançamento das notas através do xml ou site do SEFAZ;
  • contas a pagar;
  • contas a receber;
  • controle de contratos de vendas;
  • emissão de NF-e e MDF-e;
  • IR e LCDPR;
  • controle de estoque de insumos;
  • controle de grãos, integrado à balança e contratos de venda;
  • controle de máquinas e equipamentos;
  • controle pessoal;
  • orçamento de safras;
  • arquivos fiscais, como SPED EFD;
  • integração com outros softwares.

Em relação ao monitoramento da safra, o SCADIAgro faz todo o controle de aplicações de fertilizantes, defensivos e manutenção de máquinas e equipamentos, para que o custo seja apurado de forma mais precisa. Por meio do controle de grãos, é feito o controle da colheita, estoque e da comercialização dos grãos. Dessa forma, consegue-se apurar as produtividades por lavoura, talhão e até a variedade plantada, de forma rápida, segura e em tempo real, conforme a colheita acontece.

Dessa forma, com o SCADIAgro, você monitora a safra da sua propriedade e garante a segurança dos dados para ter mais precisão na hora de analisar as informações.

Em resumo, o monitoramento de safra é uma oportunidade de apurar os resultados da sua propriedade rural e otimizá-la. Com o tempo, você reduz os desperdícios, melhora sua gestão financeira e alcança mais lucratividade.

E você, também quer ter clareza da sua rentabilidade? Entre em contato conosco e saiba mais sobre o SCADIAgro e como ele vai ajudar sua fazenda a crescer!

Você também pode gostar

Deixe um comentário