fbpx

3 problemas com o Fisco para evitar na lavoura!

4 minutos para ler

O Brasil tem um sistema tributário complexo. Além da grande carga de impostos cobrados, a quantidade de normas que regulam esse recolhimento e as diferentes legislações vigentes em cada um dos 27 estados tornam tudo ainda mais complicado.

Por isso, é comum que o produtor rural acabe se confundindo. No entanto, ele não deixa de precisar lidar com as consequências desses erros — ao deixar de cumprir com suas obrigações fiscais, o produtor está sujeito a multas.

Para ajudar a manter tudo mais organizado e dentro da legalidade, preparamos este post com os principais problemas com o Fisco que um produtor rural pode enfrentar e algumas dicas de como evitá-los. Continue lendo!

1. Perda de prazo

O produtor rural tem diversas obrigações tributárias periódicas. Elas podem ser:

  • principais, que são as obrigações referentes ao pagamento de tributos (impostos, taxas, contribuições etc); ou
  • acessórias, que referem-se à prestação de informações como declarações, documentação, escrituração de livros, dentre outras.

Cada uma dessas obrigações tem um prazo para ser entregue. Se não enviá-las até a data estipulada, o produtor rural poderá arcar com pesadas multas.

Por isso, é necessário estar sempre atento a essas obrigações. Uma alternativa para evitar esses problemas com o Fisco é fazer o acompanhamento desses prazos em um calendário de obrigações fiscais. Ele pode ser confeccionado de diversas formas, inclusive manualmente, mas a maneira mais fácil é por meio de um sistema especializado em gestão de propriedades rurais.

2. Falta de auditoria fiscal

A auditoria fiscal também é uma forma eficaz de evitar problemas com o Fisco. Esse processo é feito com o objetivo de verificar se os lançamentos, pagamentos e retenções tributárias estão sendo feitos da maneira correta, ou seja, se a fazenda está cumprindo corretamente com suas obrigações.

Powered by Rock Convert

Em outras palavras, essa auditoria é preventiva e busca minimizar a carga tributária e evitar eventuais multas. Assim, o produtor garante que tudo estará organizado da melhor maneira possível caso o Fisco decida auditar a fazenda.

3. Falta de controle dos documentos fiscais

O controle de documentos fiscais é essencial para uma gestão financeira saudável em qualquer tipo de negócio, inclusive na lavoura.

A falha nesse processo pode causar problemas que levam a multas pesadas, inadimplência, dívidas, perda do controle financeiro e até a dificuldade em obter crédito rural com instituições financeiras, já que elas precisam ter acesso a informações confiáveis sobre a saúde financeira da propriedade rural.

Por outro lado, uma gestão dos documentos bem-feita pode tornar o negócio mais organizado e ajudar no controle de gastos, além de reduzir a probabilidade de erros financeiros.

Para evitar problemas com o Fisco, o produtor rural também deve manter-se atualizado sobre o sistema tributário. As normas não são imutáveis e podem sofrer alterações ao decorrer dos anos.

Como você percebeu na leitura, é necessário tomar alguns cuidados para não ter de enfrentar esse tipo de problema. Controlar tudo isso manualmente pode ser uma tarefa difícil, mas, com o avanço da tecnologia, o produtor rural já pode contar com o apoio de sistemas especializados na gestão de propriedades rurais.

Esse tipo de programa ajuda no controle financeiro, custos de produção, contas a pagar e a receber, fluxo de caixa, notas fiscais, IR e LCDPR, dentre outros. Assim, todas as informações o que o produtor rural precisa para gerenciar bem a sua propriedade fica centralizado em um só lugar.

Acha que isso pode ser útil para evitar problemas com o Fisco? Então não deixe de conferir o post em que mostramos como as inovações tecnológicas podem impactar o meio rural e conheça outras vantagens trazidas pela tecnologia!

Você também pode gostar

Deixe um comentário